Sua carreira parou?

Como avançar quando a motivação e a economia não colaboram?

Segundo uma pesquisa realizada pelo International Stress Management Association (ISMA), no Brasil cerca de 80% dos profissionais ativos no trabalho estão insatisfeitos. Já o Instituto Gallup apontou que apenas 13% da população mundial encontram-se satisfeita com sua vida profissional.
Isso não significa, porém, que seu desenvolvimento profissional tenha de parar. É preciso descobrir o que fazer para se tornar um profissional satisfeito, mesmo quando o mercado ou seu chefe não ajudam.

O cenário atual vem nos mostrando uma verdadeira estagnação profissional. Mas será que essa paralisia é motivo para desistir do objetivo de progredir na carreira?

Do ponto de vista da carreira, 2015 foi o ano das manifestações, muita gente ficou pelo caminho, reclamando que avançar na carreira estava difícil. E como será esse ano de 2016? Nada sugere que haverá grandes mudanças. A questão é: como crescer profissionalmente num mercado assim? Em médio prazo, no Brasil ainda vai haver muitas oportunidades, mesmo que você não consiga imaginar hoje como vai ser. A estratégia: faça coisas que lhe renderão frutos lá na frente.

A seguir vou te dar 05 dicas valiosas que devem ser tomadas agora para que você consiga manejar sua carreira e impedir que seu desenvolvimento profissional fique estagnado como a economia brasileira.

A 1ª dica é fazer um ótimo trabalho. Isso mesmo, você precisa realizar o seu trabalho com excelência, já que a pressão por resultados está alta. Mais do que nunca você precisa se dedicar ao trabalho e entregar bons resultados. Mostrar-se como alguém que resolve problemas e que tem comprometimento é a melhor estratégia para crescer. Para fazer um bom trabalho é necessário entender que a crise pode ficar do lado de fora e não afetar seu desempenho. E lembre-se, a estagnação gera oportunidades para quem quer criar soluções e resolver problemas.

A 2ª dica para que você possa alavancar sua carreira é assumindo novos desafios. Não tenha medo de deixar que seu chefe, líder, sócio, coordenador saiba que há vontade de assumir novas tarefas e desafios. Suas competências devem ser usadas para ajudar e tenha certeza de que você dará conta do recado.

Investir em educação é a 3ª dica, pois um erro que pode ser cometido durante esse cenário desacelerado é deixar de investir em si mesmo. Aproveite para se aperfeiçoar naquilo que hoje são seus pontos fracos, fazendo um curso rápido de atualização ou investir em um MBA ou pós-graduação, pois tem muita gente se especializando justamente para quando o mercado reaquecer. Se, no entanto, você estiver estagnado por motivos que vão além da economia, perceba e analise se sua carreira parou, se suas atribuições não mudaram se ainda há algo de desafiador a fazer. Se isso te incomoda, tudo parece parado, busque orientação de um profissional coach, para que com a ajuda dele você possa dar saltos em sua carreira profissional.

A 4ª dica que quero aqui deixar registrado, é a necessidade de apostar no networking. A rede de contatos sempre é estratégica. Uma estratégia extremamente eficiente é contar aos outros quais são seus projetos atuais, pois isso desperta interesse nas pessoas e é um jeito de fazer propaganda do próprio trabalho sem tanto alarde.

E como 5ª dica que pode fazer a diferença na sua carreira é ter paciência. Neste ano a paciência é valiosa. Esse é o momento de colocar algumas ambições maiores na gaveta e respirar fundo. É importante ter calma agora para colher bons resultados no futuro.

Espero que você tenha gostado das minhas dicas valiosas e as utilize principalmente nesse tempo de tantas incertezas. Resgate sua motivação e satisfação no trabalho e seja você a sua melhor versão de si mesmo!

 

 

Priscila Pereira
Coach Life & Executive
Analista Comportamental DISC
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
www.teci9.com.br

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar